COMEMORAÇÃO

Com projeto voltado para a região, Coca-Cola Brasil celebra o Dia da Amazônia

Criado em 2016, em parceria com o Imaflora, o Olhos da Floresta começou em quatro municípios. Além disso, a multinacional também apoia desde 2008 o Programa Bolsa Floresta, da Fundação Amazônia Sustentável

acritica.com
06/09/2022 às 16:28.
Atualizado em 06/09/2022 às 17:47

(Foto: Divulgação)

Na segunda-feira (5) foi realizada a celebração do Dia da Amazônia e a Coca-Cola Brasil - que atua no Amazonas por meio da Recofarma, há 32 anos gerando emprego e renda - também vem colaborando durante essas três décadas para a conservação de um dos principais biomas do planeta: a floresta amazônica.

O diretor de Relações Governamentais da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca, elenca alguns projetos realizados ao longo destes anos da multinacional no Amazonas.

“Por meio do desenvolvimento regional, acreditamos que podemos fazer a diferença localmente com a nossa presença, principalmente na preservação de um dos maiores biomas do planeta. Para isso, investimento nos Olhos da Floresta, programa que incentiva a cadeia do guaraná e a agricultura familiar em 17 municípios, além de projetos sociais e sustentáveis que visam contribuir com a diminuição das desigualdades da região, ao levar acesso à água potável para ribeirinhos e promover a educação de jovens”, destaca.

O ‘Olhos da Floresta’, programa que incentiva a cadeia do guaraná no Amazonas, é um dos instrumentos de constribuição da Coca-Cola para a  construção de um futuro sustentável, com melhorias para as comunidades, para sociedade e para o planeta como um todo.  Ele faz parte dos quatro pilares desenvolvidos pela empresa: conservação da floresta, acesso à água, reposição hídrica e o fortalecimento das cadeias agrícolas sustentáveis da região.

“Cuidar das comunidades nas quais atuamos está em nosso DNA. E a proteção da Amazônia, da sua biodiversidade, passa primeiro pelo cuidado com as pessoas. É por isso que nossos programas, como o Olhos da Floresta, chegam as comunidades mais distantes dos centros urbanos, em lugares onde estão os verdadeiros protetores desse bioma. E quando fomentamos a cadeira do guaraná em 90% das áreas produtivas do Estado conseguimos levar para essas regiões um desenvolvimento sustentável que dialoga com a e proteção da floresta”, reforça Victor.

Criado em 2016 pela Coca-Cola Brasil em parceria com o Imaflora, o Olhos da Floresta começou  em quatro municípios.  A primeira safra de guaraná foi comercializada dois anos depois, em 2018. De lá para cá alguns ingredientes foram retirados e outros adicionados para chegar ao programa de temos hoje.

O programa oportuniza a geração de emprego e renda, investimento em capacidade de produção, apoio na compra de matérias-primas locais, capacitação da agricultura familiar, proteção de bacias hidrográficas e acesso a água e, ainda, apoio a programas socioambientais voltados à preservação da Floresta Amazônica.

Ao todo, são mais de 124 comunidades que atuam nos diversos elos da cadeia nos municípios de Apuí, Autazes, Borba, Canutama, Humaitá, Iranduba, Itapiranga, Manacapuru, Maués, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Presidente Figueiredo, Silves, São Sebastião do Uatumã e Urucará.

Os agricultores familiares do programa ‘Olhos da Floresta’ são incentivados a adotar práticas agroecológicas - modelo alternativo de produção baseado em conceitos da agricultura. O trabalho desenvolvido pelas famílias envolve o cultivo do fruto, a colheita, o beneficiamento, o transporte, além dos insumos.

Com isso, a Coca-Cola Brasil implementou um sistema de rastreabilidade para a cadeia de fornecimento de guaraná proveniente do Estado do Amazonas.

Através dele, é possível identificar os produtores que cultivam guaraná, os volumes produzidos de semente torradas, bem como o controle dos embarques realizados em cada município fornecedor, evitando riscos de que exista adição de guaraná proveniente de outras regiões do Brasil.

Com a rastreabilidade, a empresa garante que o guaraná utilizado em todas as bebidas é 100% do Amazonas. Fanta Guaraná é o primeiro refrigerante do mercado brasileiro com o guaraná certificado em origem sendo 100% do Amazonas.

Além do Olhos da Floresta, a multinacional também apoia desde 2008 o Programa Bolsa Floresta, da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), que beneficia 582 comunidades de 16 unidades de conservação e foi responsável pela redução em 43% do desmatamento das áreas mapeadas.
água potável

A Coca-Cola também tem  compromisso de ampliar o acesso à água potável de forma sustentável para comunidades rurais de todo o Brasil.  E isso já é realidade com o Água + Acesso.  Com ele, a companhia e os parceiros, atendem, desde 2017, 1.074 famílias de 33 comunidades no estado do Amazonas. Nesse período, 165 milhões de litros de água própria foram consumidos pelos ribeirinhos.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por