DISCURSO

Em Manaus, Bolsonaro diz: "quem indicava ministro era partido político, para roubar"

Fala veio durante discurso no encerramento do Seminário 5G.BR. O candidato a reeleição também culpou a pandemia pelos problemas enfrentados ao longo do governo.

Giovanna Marinho
giovanna@acritica.com
22/09/2022 às 16:26.
Atualizado em 22/09/2022 às 16:26

(Foto: Junio Matos)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou no início da tarde desta quinta-feira (22) do encerramento do Seminário 5G.BR. Em seu discurso ele não citou seu principal adversário na corrida eleitoral, o ex-presidente Lula (PT), mas declarou “há uma grande diferença” em seu governo para os governos anteriores, onde “quem indicava ministro era partido político, para roubar”.

Sem fazer menção as mais de 600 mil mortes pela covid-19, Bolsonaro culpou a pandemia pelos problemas enfrentados ao longo do governo. Ele ainda citou a criação do Auxílio Emergencial “dentro da responsabilidade fiscal”, e as medidas para “enfrentar o desemprego” – que caiu de 13 milhões em janeiro para 10 milhões em julho.

“Estamos muito bem na questão da economia com inflação ladeira abaixo. Somos hoje o quarto pais que mais recebe investimentos de fora, criamos o PIX, vários países nos procuram e estão atrás dessa nossa tecnologia. Isso tirou pessoas da informalidade,  passaram a ser MEIs empresário e o Brasil está indo pra frente”, disse o presidente.

Bolsonaro não citou ações de governo realizadas em favor do Amazonas, mas citou, a questão dos combustíveis, gargalo do governo federal ao longo dos dois últimos anos por consecutivos aumentos. Segundo ele, ao contrário do que tem visto mundo afora, os preços nas bombas caíram 40% no Brasil.

Ele ainda usou a viagem que fez a Europa na última semana, onde foi ao enterro da Rainha Elizabeth II e discursou na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), para relativizar os tropeços na política internacional afirmando que foi bem recebido durante a viagem. Ele ainda lembrou do encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pouco antes do país iniciar a ofensiva contra a Ucrânia.

“O Brasil mudou e muito, mesmo com a perda grande da pandemia. Mas se não fosse a pandemia o Brasil tinha ido pra frete. Tanto é que mesmo com a pandemia, saímos de 13º para a décima economia do mundo”, justificou Bolsonaro.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por