SIM & NÃO

“Ele poderia ter posto a boca no trombone”, diz Vera Castelo Branco sobre Henrique Oliveira

Pré-candidata a vice-governadora do Amazonas, Vera Castelo Branco defendeu o colega de chapa, Henrique Oliveira, cassado em 2017, quando era vice do então governador José Melo, também deposto

Waldick Júnior
waldick@acritica.com
21/06/2022 às 18:49.
Atualizado em 21/06/2022 às 19:16

(Foto: Reprodução)

“Ele é muito pacífico com tudo o que aconteceu com ele. Poderia muito bem ter posto a boca no trombone e não o fez”. A frase é da pré-candidata ao governo do Amazonas, Vera Castelo Branco (Podemos) sobre o colega de chapa e pré-candidato a governador do estado, Henrique Oliveira (Podemos). Vera concedeu entrevista ao podcast Sim&Não, nesta terça-feira (21) e falou sobre eleições, carreira na Policia Civil e mandatos como deputada estadual.

“A gente sabe que o Henrique foi uma pessoa isolada pelo governo em que ele acreditou e como vice-governador, institucionalmente, ele teria todas as formas de fazer valer os direitos e os deveres de um vice, mas ele preferiu, quando viu que não comungava com a gestão que estava ocorrendo à época, ele preferiu se retirar”, comenta Vera.

Em 2017, a chapa composta pelo então governador José Melo e o vice Henrique Oliveira foi cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por 5 votos a 2, após ação do Ministério Público Eleitoral que denunciava a compra de votos em um esquema que envolvia coronéis da Polícia Militar do Amazonas.

Durante a entrevista com os jornalistas de A CRÍTICA, Aruana Brianezi, editora de conteúdo, e Luciano Falbo, editor de capa, Vera disse acreditar que os acontecimentos não irão influenciar na candidatura ao governo do Amazonas neste ano.

“Não tenho a mínima preocupação com isso. Henrique não foi preso, não foi intimado, nada, porque não tinha nada. Ele nunca assinou um documento autorizando, nunca participou de nada no governo em que ele foi eleito vice-governador. Então, preocupação zero. Ao contrário, estou muito otimista e sei que faremos um ótimo governo, é o que o povo espera e o que queremos”, pontuou a pré-candidata.

Vera é de uma família já considerada tradicional na política. Junto do ex-marido, Sabino Castelo Branco, e do filho Reizo Castelo Branco, já tiveram votações recordes em candidaturas no Amazonas. Sobre isso, ela revela o “segredo”.

“Tem [uma fórmula], que é chamada empatia. Como estamos aqui falando agora com os nossos internautas, as pessoas que estão nos assistindo. Tem uma palavra que se chama elã, que você se comunica com o olhar [...] e é isso, as pessoas acreditarem, verem no dia a dia fazendo acontecer, trazendo ações necessárias, suprindo o que as pessoas almejam em termos de políticas públicas”, comenta ela.

Além de ex-deputada estadual por dois mandatos (2006 e 2010) e suplente em 2014, Vera é delegada de carreira da Polícia Civil desde 1984 e passou por quase todos os distritos da capital, além de ter estado a frente de todas as delegacias especializadas, bem como, atuou como corregedora da Polícia Civil. No cargo, lembra dos preconceitos que sofreu por ser mulher.

“No início da carreira fui para a Delegacia de Roubos e Furtos junto com o nosso saudoso Elci Barroso. Ele era titular, eu adjunta, e ele me deixava no comando. Mas tinha a questão dos policiais e dos bandidos [...] eles faziam bullying, eu era muito novinha, muito magrinha e uma mulher na polícia era uma coisa inusitada. E eles faziam testes comigo”, lembra ela, citando que chegou a ser deixada sozinha durante operações em áreas vermelhas.

Como deputada estadual, Vera presidiu a Comissão de Relações Comerciais da Zona Franca de Manaus e a Comissão Especial de Regularização Fundiária, criada por ela. Sobre a experiência como parlamentar, ela destaca ter se diferenciado de colegas por ser “de ação, não de discurso”.

“Eu trabalho e estou aqui para trabalhar. Tive 14 mil votos, só que tinha muito a ver com a influência do Sabino na primeira eleição. Então, as pessoas não me conheciam e eu saía pelas comunidades para me apresentar [...] no segundo mandato eu dobrei minha votação no interior e isso me dá um alento porque as pessoas reconheceram e acreditaram em mim”, conta Vera.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por