CRIME

Trio suspeito de matar motorista de aplicativo no Centro de Manaus é preso

De acordo com a Polícia, os três teriam tentado roubar o veículo para realizar o assassinato de um integrante de uma facção rival. Eles afirmam que mataram o motorista de APP porque ele reagiu ao assalto

Joana Queiroz
online@acritica.com
21/09/2022 às 15:48.
Atualizado em 21/09/2022 às 15:48

Trio foi preso na manhã de hoje, pela DERFD (Foto: Junio Matos)

Policiais da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) prenderam o venezuelano Carlos Javier Carreno Pinzon, 24; Railson Lucas Silva de Vasconcelos, 23; e Robert Diego Serrão dos Santos, 29. Os três são suspeitos de cometerem o crime de latrocínio contra o motorista de aplicativo Agnaldo Freire Silva, 41. 

“Eu atirei nele porque ele reagiu e tentou tirar a arma da minha mão”, confessou friamente Railson à reportagem de A CRÍTICA. O suspeito também confessou ser o pistoleiro da facção crimina Primeiro Comando da Capital (PCC). 

O bando foi preso na terça-feira (20) no bairro Lírio do Vale, Zona Oeste de Manaus. De acordo com o titular da especializada, delegado Adriano Félix, para a polícia o pistoleiro disse que tinha recebido a ordem da facção da qual faz parte para roubar um carro e matar um rival. Então, eles assaltaram Agnaldo.

O crime aconteceu por volta das 2h do dia 5 deste mês na rua Ramos Ferreira, no Centro de Manaus. A vítima ainda teve tempo de gravar um áudio da execução e mandar pelo rádio do aplicativo para os colegas que foram os primeiros a chegar no local do crime para prestar socorro.

Câmeras de segurança registram a fuga dos criminosos e, de acordo com o delegado, por meio delas foi possível identificar os criminosos. 

Conforme Félix, Railson disse que ele era de uma facção e tinha recebido um ordem para matar um rival. Então ele, Robert e o venezuelano Carlos Javier, saíram pela cidade para roubar um carro e praticar o homicídio encomendado. 

A vítima recebeu dois tiros dentro do carro, enconstou o veículo, saiu e recebeu um terceiro tiro vindo a óbito. Após o crime, os homens fugiram do local e a vítima ainda foi socorrida por colegas da categoria que estavam próximos e acompanhavam tudo pelo rádio.

Os criminosos disseram ao delegado que a ideia inicial era só roubar o carro, mas a vítima reagiu e acabou sendo morto. Com os criminosos a polícia apreendeu a arma usada por Railson para matar o motorista, uma pistola calibre 370 e 21 munições intactas. 

A arma foi encontrada na cintura de Railson e as munições estavam em uma bolsa com Carlos Javier. As roupas que os homens usavam na noite do latrocínio também foram apreendidas pela polícia.

O delegado disse que dois já possuem passagem pela polícia por outros crimes, inclusive, Robert Diego usava tornozeleira eletrônica e devia estar em casa no dia do crime. Os mesmos ficarão à disposição da Justiça.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por