Bois bumbás

TV A Crítica fará a maior transmissão da história do Festival de Parintins

Transmissão gratuita e na íntegra será feita pela TV aberta e pelo YouTube, e aplicativo ParintinsPlay terá conteúdos e câmeras extras

Laynna Feitoza - De Parintins
laynnafeitoza@acritica.com
19/06/2022 às 12:10.
Atualizado em 19/06/2022 às 17:36

Amaral Augusto e Naiandra Amorim serão os apresentadores da festa (Foto: Arlesson Sicsú)

Além de transmitir o Festival Folclórico de Parintins (de 24 a 26 de junho) gratuitamente em canal aberto para o Amazonas, Acre, Rondônia, Pará, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Minas Gerais, estados onde a TV A CRÍTICA possui sinal atualmente, a emissora ganha um reforço digital de peso para a transmissão do evento: o aplicativo Parintins Play, que contará com os recursos de câmeras em ângulos exclusivos e a interação do público ao vivo. A informação foi dada por Dissica Calderaro, diretor-presidente da TV A CRÍTICA. 

 Além da transmissão em sinal aberto e pelo aplicativo, a TV A CRÍTICA também irá mostrar todas as emoções do Festival de Parintins pelo YouTube da TV, com mais de 2,2 milhões de inscritos, com a transmissão iniciando 20 minutos antes da festa começar - também de forma gratuita.

Novo aplicativo

Além da possibilidade de escolher o melhor ângulo para assistir ao festival e de mandar mensagens durante a transmissão, com o Parintins Play será possível também escolher uma espécie de “assento virtual” na galera e observar a festa daquele ponto de visão.

A ferramenta oferece pacotes diversos para o público: quem quiser assistir a apenas um dia do festival terá a opção de pagar apenas R$ 19,90. Já quem quiser assistir aos três dias de evento pode optar pelo passaporte geral, que custa R$ 49,90. Para contratar o serviço, basta acessar o site www.parintinsplay.com.br.

“A nossa ideia é o grande lançamento do ano, para que pessoas de outros estados possam ter uma experiência diferente, e que não tenham só a cobertura que costumam ter. A TV aberta tem algumas limitações em que o mundo digital nos dá algumas possibilidades”, pontua Dissica.

“Fizemos um investimento pesado, porque acreditamos em um futuro encaminhado nesse sentido. A gente realiza um desejo, de alguns anos, de iniciar um novo processo na comercialização do festival, tornando-o mais comercial, como são os grandes eventos ao redor do mundo”, coloca o diretor-presidente.

Ao todo, quatro câmeras foram destinadas para atender às demandas do aplicativo. Outras possibilidades, segundo Dissica, disponibilizam a escolha de um local de bastidor para acompanhar na tela. “Você pode escolher a câmera e o local de bastidor; de outra câmera que está fechada na alegoria que está sendo montada. Vamos ter a sensação de ver o item evoluindo e ver a reação da galera. Aí você consegue ter a experiência pelo celular”, pontua Calderaro. Além do celular, o aplicativo também está disponível para ser utilizado no computador e no tablet. 

Ainda de acordo com Dissica, a equipe de transmissão do festival, que conta com cerca de 90 profissionais da emissora, está muito engajada na missão como um todo. “A equipe sabe que carrega uma responsabilidade tremenda. É uma equipe coesa e muito unida, que tem a consciência do lema do nosso fundador, que é ‘de mãos dadas com o povo’”, conclui.

O conteúdo

Para Gisele São Thiago, diretora de programação e conteúdo da TV A CRÍTICA, assim como se fala que este será o “festival dos festivais”, esta será, para a emissora, a “transmissão das transmissões”. “Estamos indo para uma cabine maior, com mais equipamentos do que levamos em anos anteriores, usando tecnologias que não usávamos antes. Para captar ângulos, bastidores, lugares onde não chegávamos. Vamos ter ângulos que antes tínhamos rapidinho, e agora vamos ter a possibilidade de ter constante essas imagens exclusivas. E outras formas de mostrar isso que antes não tínhamos”, diz ela, lembrando que a TV terá cerca de 19 pontos de imagem, ao todo. 

Equipe da apresentantes da TV A Crítica que irá atuar na transmissão do Festival Folclórico de Parintins já desembarcou na ilha (Foto: A CRÍTICA)

 Uma das novidades está na apresentação: os jornalistas Amaral Augusto e Naiandra Amorim assumem o posto e estreiam neste ano. “A gente também vem com o Emanuel Cardoso na arena e com Roberta Bindá; e a Mayara Rocha, que vai estar mostrando o novo, o que as pessoas não estavam acostumadas a ver, como a galera. Vamos trabalhar muito no ‘pré’ e intervalos para não atrapalhar a apresentação”, declara ela, lembrando que um reforço divertido e especial será dado na reportagem: David Brazil é quem vai entrevistar o público nos camarotes do Bumbódromo. 

Outro destaque está no núcleo de comentaristas. Além dos comentaristas trazidos por cada boi-bumbá,  Dante Graça, editor-executivo do acritica.com e apresentador do A CRÍTICA NOTÍCIA, passa a ser o comentarista oficial da TV. “Vamos ter a participação dele o tempo todo, dentro da possibilidade do tempo de comentário. É uma outra visão que as pessoas podem ter, que é diferente do comentarista do boi, que sabe tudo o que vai acontecer, que conhece todo mundo. Os apresentadores tiram mais a dúvida do telespectador. Dante vai ter uma visão mais jornalística, de internet e tudo. É como se fosse uma coisa neutra. Talvez ele possa falar o que os apresentadores não podem. E aí a gente tem essa dosagem de uma participação na linguagem jornalística, e que é um fã incondicional da festa”, finaliza Gisele São Thiago.

Imagem do site Parintins Play, aplicativo que proporcionará ao público uma imersão no festival dos bumbás (Foto: Reprodução)

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por