Varíola dos Macacos no AM

Pelo menos 39 casos suspeitos de monkeypox estão sendo investigados no AM e 71 já foram confirmados

Desde o início dos registros, 79 casos da doença já foram descartados

Karol Rocha
19/09/2022 às 10:29.
Atualizado em 19/09/2022 às 10:29

(Foto: Agência Brasil)

O Amazonas registrou mais sete casos notificados de monkeypox, a varíola dos macacos. Com isso, até este domingo (18), o Estado contabiliza 189 notificações, sendo 71 confirmados, 39 suspeitos e 79 casos descartados da doença. 

De acordo com a atualização epidemiológica divulgada pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), 98% dos casos são do sexo masculino e grande parte (51%) estão entre a faixa etária de 20 a 29 anos, seguida pelas idades entre 30 a 39 anos (37%). 

A maioria das notificações está na capital amazonense e apenas uma notificação foi registrada no interior do Amazonas, no município de Parintins. Entre os principais sintomas destacados pelos doentes estiveram a erupção cutânea aguda, seguida por febre e fraqueza. Dor muscular e cefaleia também são os principais sintomas apontados pelos pacientes. Até o momento, o Estado não registra morte pela doença. 

A FVS-RCP afirma que toda a rede de saúde, incluindo unidades privadas e públicas, da capital e interior, está orientada para realizar atendimento de casos suspeitos de Monkeypox.

*Orientações de prevenção para a população*

- Evitar contato íntimo ou parcerias sexuais desconhecidas, assim como evitar parcerias múltiplas;

- buscar um serviço de saúde nos casos de aparecimento de lesões (bolhas) ou feridas;

- no caso do aparecimento de lesões características de Monkeypox, ou diagnóstico confirmado, comunicar às suas parcerias sexuais dos últimos 21 dias, para realização de autoexame;

- em casos suspeitos, ficar em isolamento até resultado laboratorial;

- em casos confirmados, manter isolamento até total cicatrização da lesão, evitando contato com outros indivíduos e, caso o contato seja necessário, cobrir as lesões utilizando roupas compridas e higienizar as mãos com frequência;

- medidas adicionais devem ser mantidas em casos suspeitos e confirmados, como a higiene das mãos com frequência, não compartilhamento de alimentos, talheres, roupas, roupas de cama, toalhas, e outros objetos, os quais também devem ser manipulados com cuidado, sem contato direto com as mãos e com o corpo.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por