Empreendedorismo

Panetones ganham novos sabores: cupuaçu, pupunha, tucumã, tacacá e calabresa

Tradicional receita natalina ganha toque regional com recheios inovadores e vira fonte de renda para pequenos empresários de Manaus

Jeysy Xavier
economia@acritica.com
10/12/2022 às 08:52.
Atualizado em 10/12/2022 às 08:58

Panetones de Inês Monteiro ficaram conhecidos até fora de Manaus (Jeiza Russo)

Com ou sem uvas passas, frutas cristalizadas ou lascas de chocolate, esse pão medieval em forma arredondada é um elemento essencial nas mesas durante a celebração do Natal e do Ano Novo. Em Manaus, essa massa de origem italiana ganhou um toque diferenciado.

Não é novidade que o amazonense sempre dá um jeito de colocar o sabor regional em todas as refeições, principalmente quando se trata do tucumã e da banana, não é mesmo? Com o panetone não seria diferente.

A confeiteira Inês Monteiro, 48, embora seja natural de Belém do Pará, mora em Manaus há 32 anos. Para ela incluir os sabores regionais nas suas receitas é um grande diferencial no mercado gastronômico. Inês diz que o amazonense valoriza os alimentos amazônicos.

“Sempre gostei muito de panetone. Comecei primeiro enfeitando e depois achei necessário rechear. E por que não rechear com produtos da nossa terra? Apostei no cupuaçu, castanha, banana pacovã trufada, pupunha, açaí com tapioca e os sabores caíram no gosto na clientela”, detalhou a empreendedora.

Quem trabalha com encomendas para festas vê tudo como uma oportunidade. Para Inês, ter algo a mais faz toda a diferença na escolha do menu.

Inês Monteiro faz panetones doces e salgados (Jeiza Russo)

“Trabalho desde os 12 anos com encomendas e, com passar dos anos meu trabalho passou a ser muito conhecido. Então eu precisava mostrar um diferencial na hora de apresentar o meu menu. Foi então que os sabores da Amazônia ganharam um lugar todo especial nos meus pratos”, contou.

O sucesso com os panetones foi tanto que Inês quis também decidiu conquistar o público que não gosta muito de doce e a ideia deu muito certo.

“Tem pessoas diabéticas e aqueles que não gostam muito de doce, então fui pesquisar sobre panetones salgados e comecei a fazer com recheios regionais como pirarucu com banana pacovã, tucumã e tacacá”, disse. “Foi então que os nossos panetones ganharam força a cada ano, ficando conhecidos até fora de Manaus”, completou.

Panetone de camarão faz sucesso (Jeiza Russo)

As encomendas se avolumam todo mês de dezembro, tanto que na segunda quinzena Inês contrata uma força tarefa para conseguir entregar os pedidos a tempo.

Inês Monteiro garante que, apesar preços dos seus panetones não serem tão populares, quem conhece seu trabalho sabe que o produto não deixa a desejar. “As pessoas que encomendam nossos panetones levam para casa um verdadeiro presente. Vale a pena conferir e encomendar o seu pelo @atelieinesmonteiromanaus”, concluiu.

Com muito amor

Adriana Cristine e seu pai, Manuel Nogueira, da Sabor das Patroas, também aproveitam a data para vender panetones caseiros e já têm clientes cativos.  

Manuel vendeu salgados durante muitos anos e contou que sempre quis aprender a fazer panetones. “Trabalho com massas há mais de 13 anos e sempre quis aprender a fazer panetone. Durante um curso que eu fiz no Senai procurei saber e fui para casa treinar. Só sosseguei quando consegui fazer meu primeiro panetone. Hoje temos panetone de diversos sabores, mas nosso carro-chefe são os salgados”, contou seu Manuel.

“Assim que começamos as vendas, logo saiu tudo. Os de milho, calabresa e orégano ou de queijo e presunto ficam uma delícia e são os que têm mais saída”, disse Manuel.

Aprender a fazer a massa do panetone encheu o seu Manuel de orgulho. Para ele fazer o pão natalino é um prazer, mesmo que seja uma atividade que só gera lucro no mês de dezembro.

“Não chega a ser um lucro tão grande, mas é algo que faço com muito prazer e me orgulho de hoje ser um profissional que oferece as mais variadas massas, inclusive o mais vendido no mês de dezembro, que é o panetone”, concluiu ele.

Os panetones recheados do seu Manuel e da Adriana pedem ser encomendados pelo @sabordaspatroas, com preços bem acessíveis.

Manuel Nogueira e a filha, Adriana Cristine, criaram a loja Sabor das Patroas (Gilson Mello)

Manuel Nogueira e a filha, Adriana Cristine, criaram a loja Sabor das Patroas (Gilson Mello)

Manuel Nogueira e a filha, Adriana Cristine, criaram a loja Sabor das Patroas (Gilson Mello)

Manuel Nogueira e a filha, Adriana Cristine, criaram a loja Sabor das Patroas (Gilson Mello)

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2023Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por