INQUÉRITO ARQUIVADO

Ministério Público Federal arquiva inquérito contra governo Dilma sobre ‘pedaladas fiscais’

Senado utilizou a acusação como base para o pedido de impeachment da ex-presidente em 2016

acritica.com
online@acritica.com
21/09/2022 às 17:30.
Atualizado em 21/09/2022 às 17:30

O inquérito civil contra o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, do governo de Dilma Rousseff, foi arquivado pelo Ministério Público Federal (MPF). O então ministro foi investigados sobre irregularidades nas operações de crédito entre Tesouro e o Banco do Brasil, que teriam sido cometidas em 2015. As “pedaladas fiscais” serviram de base para a maioria dos senadores aprovar o impeachment da ex-presidente há seis anos.

“A verdade veio à tona”, disse Dilma Rousseff, também investigada pela Procuradoria da República no Distrito Federal em inquérito civil que buscava identificar os responsáveis pelas “pedaladas fiscais”, considerada pelos investigadores como um ato de improbidade administrativa. “Demorou, mas a Justiça está sendo feita”, acrescentou a ex-presidente.

As chamadas “pedaladas fiscais” são os atrasos de repasses ao BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil para cumprir o pagamento de benefícios sociais. Em agosto de 2016, o Senado condenou Dilma à perda do cargo de presidente, por considerar que as “pedaladas fiscais” feriram a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por