Futebol Amazonense

A final da Série B do Amazonense em família

Técnico do Rio Negro, João Carlos Cavalo, e do Parintins FC, Sidney Bento, são irmãos e pela terceira vez se enfrentam em decisão do Estadual

Lane Azevedo
online@acritica.com
21/09/2022 às 10:22.
Atualizado em 21/09/2022 às 10:22

(Foto: Emily/Futebol Amazonense)

O fim do Campeonato Amazonense Série B 2022 está próximo. No gramado do estádio Carlos Zamith, Rio Negro e Parintins decidem quem levantará a taça de campeão, nesta quarta-feira, às 15h. A final será em partida única. Se o confronto terminar empatado, o vencedor será conhecido nas penalidades. Fora de campo, o duelo será em família, entre os irmãos e técnicos, João Carlos Cavalo e Sidney Bento.

Não será a primeira vez que os irmãos se enfrentam em uma decisão de torneio. João Cavalo, que subiu o Rio Negro e, Sidney Bento, comandante do acesso do Parintins, em outras duas finais ficaram frente a frente: Em 2017, na Segundinha, com o São Raimundo sobre o CDC Manicoré, e no Estadual feminino de 2019, com o 3B superando a hegemonia do Iranduba. O retrospecto positivo fica com Bento, que nas oportunidades levantou os troféus. 

Apesar do histórico, Bento prega respeito ao adversário, mas garante que vai buscar o triunfo. 

“Já tivemos algumas finais, São Raimundo e CDC Manicoré em 2017, 3B e Iranduba em 2019 pelo feminino. Feliz por ele ter conseguido o objetivo dele, carinho especial pelo Rio Negro também, time de coração. Que a gente possa se encontrar quarta-feira e fazer uma grande final. Vamos buscar esse título e coroar o trabalho árduo que fizemos nesses três meses”, disse Bento. 

Parintins

O Tourão no torneio soma seis vitórias, um empate, três derrotas e marcou 39 gols, sofrendo 11. Vale relembrar que o clube foi fundado em 2021, e já busca a conquistar do primeiro caneco. O time azul e vermelho tem no elenco o artilheiro da competição, André Tavares, com 13 gols marcados. 

De dúvidas para a grande final, o técnico Sidney Bento tem os laterais Lê Santos - que estava com dores musculares -, e o Matheus Iton, que sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo e está, inclusive, com o pé enfaixado. 

Por isso, uma provável escalação deve ficar: Murilo Prates; Will, Luiz Filho, Juninho e Taison; Serginho, Thiago Bigo (Gabriel Manga) e Gabriel Soares; Jonas Pica-pau, Werley (Vinícius Rangel) e Tavares. 

Rio Negro

Já o treinador João Carlos Cavalo, do Rio Negro, focou mais da rivalidade dentro de campo. Não é para menos, o Galo Preto chega à final com 100% de aproveitamento. Na competição, foram dez vitórias em dez jogos. De sobra, ainda possui a melhor defesa da competição e tem o melhor ataque, com 41 gols. 

"Para mim, é uma felicidade muito grande esse confronto entre nós, mais feliz porque voltei num momento importante, onde o clube retorna à primeira divisão”, afirmou.

Os desfalques do Rio seguem com o atacante, Weverton e o lateral-esquerdo, Caíque, ambos com problemas no joelho. O time da Praça da Saudade deve repetir a escalação do primeiro tempo, do jogo anterior: Luiz Carlos, Magnum, Spice, Selson,  Antony, Fidelis, Dan, Hitalo, Edinho (Salgado) Raphinha (Fafá)e Kaique (Carlos).

Arbitragem

O apito da partida fica com Halbert Luiz, que terá como seus assistentes, Uesclei Regison e Francisco Souza. O quarto árbitro será Elenildo Souza e o quinto Rubson Madeira.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por