Reitor da UEA reúne-se com presidência e conselheiros do Cieam

O encontro serviu para apresentar, formalmente, a nova gestão aos conselheiros do Cieam e também repassar algumas demandas do setor para a universidade

acritica.com
online@acritica.com
28/04/2022 às 14:17.
Atualizado em 28/04/2022 às 14:17

O reitor da UEA, Prof. Dr. André Luiz Nunes Zogahib, participou na quarta-feira (27/04) da 283ª Reunião Ordinária do Centro das Indústrias do Estado do Amazonas (Cieam). O encontro serviu para apresentar, formalmente, a nova gestão aos conselheiros do Cieam e também repassar algumas demandas do setor para a universidade.

Durante a reunião, o reitor colocou a universidade à disposição para um diálogo aberto para que seja realizado um elemento formador e que consigam discutir, dentro da UEA, os modelos econômicos a serem desenvolvidos no Estado. 

“O que precisamos fazer hoje é, justamente, entender os potenciais de cada região. Não podemos olhar para o interior do estado do Amazonas como uma única forma de atuação. Para desenvolver tecnologia, precisamos das universidades para que consigamos fazer o quê? Pesquisa. Não consigo desenvolver o ensino sem pesquisa. Se eu consigo desenvolver uma pesquisa de ponta, vou conseguir desenvolver produtos que vão gerar patentes. E essas patentes vão gerar royalties. É um ciclo virtuoso, mas que começa com investimento”, avaliou o reitor. 

Segundo o presidente do Cieam, Wilson Périco, a universidade é o ponto de capilaridade do Centro com os demais municípios do Amazonas, na qualificação e prospecção de atividades econômicas e engajamento das pessoas do interior com os possíveis e potenciais investimentos. "Contem com a ajuda do Cieam", avisou.

Ataques à ZFM – Na pauta do encontro também esteve o Decreto Federal 11.047/2022 para a Zona Franca de Manaus (ZFM). No último dia 6 de abril, o reitor da UEA concedeu entrevista coletiva ao lado do presidente do Cieam, Wilson Périco, e alertou sobre os ataques ao modelo econômico que compromete o Estado e a universidade.
 
Também presente na reunião, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Angelus Cruz Figueira, avaliou que o Amazonas precisa da indústria para fortalecer a universidade e a geração de empregos. "Mas precisamos fortalecer outras vertentes, trabalhar alternativas e transformar em políticas públicas. A Zona Franca é vital para todos os amazonenses. Queremos fortalecer novos vetores com planejamento estratégico e o Zoneamento Ecológico-Econômico. E é com a postura de parceria que estamos aqui. O modelo da Zona Franca é o que faz a UEA. A vitória dessa trincheira é a vitória do Amazonas", ressaltou o titular da Sedecti.

“Precisamos nos unir. Nossa causa é única! Neste momento, nossa ideologia é uma só e chama-se: Zona Franca de Manaus, que é o sustento de todos. Sejamos coerentes. Os setores público e privado dependem desses modelos. Para que eu faça aquele ciclo da pesquisa e do desenvolvimento tecnológico funcionar, preciso que esse modelo funcione. Então, a universidade entende o seu papel nesse processo, na construção de vetores, na construção de novas matrizes.  A educação tem que ser o meio para que isso aconteça”, finalizou Zogahib.

O reitor da UEA esteve no Cieam acompanhado do pró-reitor de Administração da instituição, o Prof. Dr. Nilson José de Oliveira Júnior, e do diretor da Agência de Inovação da UEA, Prof. Dr. Antônio Mesquita.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por